quinta-feira, 22 de setembro de 2016

[Vida da Blogger] - Querido carteiro...

Tão bom quando a wook envia um e-mail a informar que a encomenda foi enviada para distribuição. Melhor quando é o livro do Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. Melhor ainda, não ter pago absolutamente nada por ele, porque tinha dinheiro acumulado no cartão para descontar. E o melhor de tudo, a wook ter o cuidado de enviar já, visto que o lançamento calhará no fim-de-semana e é chato comprarmos em pré-venda e só termos o livro depois de toda a gente. Se sou uma criança feliz? Sou!
Beijinhos

terça-feira, 20 de setembro de 2016

[Vida da Blogger] - Regresso às aulas e afins...

Olá meus amores! Como estão? Passei por cá para vos dar algumas atualizações e não acharem que vos abandonei ok? Tenho andado sem tempo porque as minhas aulas já começaram e para quem não sabe eu entrei agora para o 2º ano em Psicologia (sim, já sei que vou para o desemprego...)
Ora eu tenho realmente que me esforçar, não que não tivesse que me ter esforçado antes mas...  porque deixei só no primeiro ano, não uma, não duas, mas três cadeiras para trás e acontece que foi simplesmente por desleixo meu em questão de trabalhos práticos, porque nos testes eu até tive boas notas... E depois não estudei para os exames...
O meu pai deu-me na cabeça? Deu sim senhora. Para além disso o que ele fez mais? Não vai pagar as cadeiras extras, às quais reprovei. Vão sim, sair da minha mesada e acho que não preciso dizer mais nada. Sobra-me dinheiro para carregar o telemóvel e absolutamente mais nada. Acabaram-se os almocinhos fora, olá sopinha feita em casa, acabaram-se as unhas de gel, olá cutículas maravilhosas e unhas inexistentes, basicamente acabou- se o bem bom.
Mas sabem o que é pior? O meu pai conhecer-me bem! Então para além de me deixar pobre o quê que ele faz? Oferece-me uma viagem à Disney em Abril. Isso mesmo! E vocês pensam "Mas ela tá parva? Então reprova às cadeiras, o pai oferece-lhe uma viagem e ela queixa-se?". Sim, queixo-me. Sou a típica menina do papá, digo sem qualquer problema, e pior para mim do que os castigos e por aí vai, é saber que o desiludi. Então ele espeta-me com uma viagem mesmo depois da merda que eu fiz, e o que sobra?!
Culpa, meus amigos! Sinto-me a pior filha do mundo e por isso prometi a mim mesma que vou tirar notas excelentes, vamos lá ver quanto tempo isto dura e que vou fazer por merecer aquela viagem. Mas digam lá, tenho ou não tenho o melhor pai do mundo?
Mas então o que acontece é que o blog por enquanto vai mudar um bocadinho e acho que se vai tornar um pouquinho mais pessoal, com posts assim mais parecidos com este. Quando tiver um pouquinho mais de tempo, lá vou fazendo uma resenha, mas por enquanto será mais disto e talvez alguns posts de Diário de Leitura, ok?

Beijinhos

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A Rapariga do Calendário (Janeiro, Fevereiro, Março) - Audrey Carlan


Título| A Rapariga do Calendário
Autor| Audrey Carlan
Editora| Planeta
Páginas| 336

Quando soube do lançamento destes livros a temática não chamou muito a minha atenção, afinal são considerados livros eróticos, e tirando Cinquenta Sombras de Grey, nunca me interessei por nenhuma outra história. Mas então foi anunciado que iria ser lançado cá em Portugal, e já era tanta resenha e tanto vídeo a falar sobre a famosa rapariga do calendário que comecei a ficar cada vez mais interessada. Então encontrei os e-books, mas decidi que deixaria para 2017, e leria um por mês certinho. Pois, até seria uma ideia engraçada, se a minha meia-irmã não tivesse comprado o primeiro livro, que cá em Portugal conta com o primeiro trimestre e por causa disso eu não  ter aguentado e... pumba... já li ahahaha

A Rapariga do Calendário é a nossa querida Mia Saunders, que desde nova se viu na obrigação de cuidar da sua irmã mais nova e do seu pai alcoólico. Por conta disso, não é de espantar quando o seu pai se mete em problemas mais uma vez, e é ela que tem que resolver o problema. Desta vez foi algo bem sério: o seu pai endividou-se e os capangas deixaram-no em coma. Agora ela tem um ano para arranjar um milhão de dólares, e por isso, vê como única solução trabalhar como acompanhante de luxo, na empresa da tia. Todos os meses um novo cliente, e novas aventuras!

JANEIRO
Em Janeiro conhecemos o Wes, um surfista e realizador de filmes, que contrata os serviços da Mia para que ela faça de sua namorada e assim as "caçadoras de fortuna" o possam deixar em paz nas conferências de empresa e festas, pelo menos durante aquele mês. O Wes é super charmoso, querido e, claro, lindo e gostoso. Passei o livro inteiro a imaginá-lo como o Chris Hemsworth (quem já leu, concorda com a minha escolha?). É impossível nós não querermos que a Mia fique com ele, mas sabemos que no final ela terá de o deixar e partir, pois só assim conseguirá ajudar o pai.

FEVEREIRO
Cuidado, contem spoilers do mês anterior!
Em Fevereiro ela conhece o Alec, um pintor francês que precisa dela como musa para a sua próxima exposição. Confesso que não morri de amores por ele! O meu lado romântico fez com que eu sentisse que o que ela estava a fazer não era correto e que ela deveria pensar mais no Wes, mas por um lado percebo os sentimentos da Mia, e acho que a maneira dela pensar está correta, e já que "o que tem de ser, tem muita força", mas vale aproveitar os acontecimentos. Gostei dos aprendizados dela, que acabou por partilhar comigo: podemos amar uma pessoa à nossa maneira, no tempo que nos é dado, e depois deixá-la ir, mas um pouco dela será sempre nosso. Também adorei a temática da exposição, e a história que ele conseguia transmitir com a arte. Aqui também tenho que parabenizar a autora, que descreve tudo de forma tão simples, mas eu conseguia imaginar os quadros e sentir tudo aquilo que era suposto eles transmitiram. Ao fim e ao cabo acabei por gostar muito deste mês também, por conta do aprendizado!

MARÇO
Cuidado, contem spoilers dos meses anteriores!
Em Março, a nossa protagonista sente-se mais leve e mais conformada com o trabalho dela, pois o Alec ensinou-a a ver tudo de maneira diferente, mas as saudades do Wes continuam. No entanto, a curiosidade para conhecer o novo cliente aperta e é aí que ela conhece o Tony, pugilista, CEO e dono de uma cadeia de restaurantes italianos famosíssima, e Hector, o seu namorado ahahahaha Pois é, eles são um casal gay, escondido, e por isso, Tony precisa dela, para fingir ser sua noiva e para que a sua querida mãe deixe de o importunar. Mia acaba por se tornar grande amiga do casal e arma-se em fada madrinha ajudando-os a contar ao mundo o que sentem um pelo outro. Adorei, e não digo mais nada eheheehehehe

Adorei o livro e vou confessar que arranjei o e-book do mês de Abril e já li também. Aconselho muito porque traz algumas lições importantes que podemos levar connosco para a vida assim como a Mia leva e pode também servir para nos abrir a mente. Por mais que eu tenha tentado saber cada vez mais sobre o feminismo e tornar-me eu própria uma feminista, ainda há certos paradigmas que para mim são difíceis de ultrapassar. Afinal o corpo é da mulher e ela faz com ele o que quiser não é verdade? Os homens dormem com querem e ninguém os julga então as mulheres deveriam poder fazer o mesmo certo? Mesmo eu respondendo sim a estas duas questões, confesso que ainda me choca um pouco e ainda me debato um pouco comigo mesma acerca do assunto. A própria Mia sente-se culpada por vezes pelo que está a fazer, pensa se será uma p*ta, o que o pai pensaria se soubesse o que ela está a fazer mesmo sendo para o ajudar, se ela tem o direito de se sentir assim...

Agora vamos à parte mais polémica da resenha. O que vocês acham? Vocês acham que a Mia pode ser considerada uma p*ta ou não? A minha opinião é que sim! Acalmem-se. Para mim não tem nada a ver com a quantidade de homens com quem ela dorme. Como eu disse acima, o corpo é da mulher, ela faz o que bem entender, tem direito a dormir com quem quiser assim como os homens fazem. Para mim p*ta é uma mulher que tem sexo e é paga por isso. Embora num momento ela até se tenha sentido revoltada por receber dinheiro por isso, e ter dito que não era pelo dinheiro que ela o fazia, a verdade é que no contrato dizia que ela receberia mais 20% se o fizesse, e ela sabia disso. A única diferença para mim é que ela "escolhia" com quem queria ter sexo ou não, mas recebia na mesma por isso. Têm uma opinião diferente da minha? Exponham, argumentem, desde que seja com educação, respeito e quem sabe até podem mudar o meu ponto de vista.

Decidi colocar este último parágrafo porque foi algo em que pensei durante a leitura, e acho que algumas pessoas também se devem ter debatido acerca do assunto, mas não vi ninguém a falar sobre isso em resenha. Como o blog é um espaço meu, onde é suposto eu ter com quem falar sobre aquilo que realmente penso, achei por bem expôr esta minha opinião, embora possa ser um pouco pesada.


Beijinhos
Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

[Eu Vi] - The Secret Life of Pets

Acabei de ver e ainda estou de lágrimas nos olhos, sorriso no rosto e aperto no coração. Um filme tão, mas tão fofo, que vai encantar os amantes dos animais, tal como eu. Temos de tudo, desde os cães, gatos e pássaros até porcos, cobras e crocodilos hahahaha A história é na verdade bastante simples, para quem não sabe: temos o nosso cãozinho protagonista, o Max, que se sente o animal de estimação mais afortunado do mundo. Sempre foi ele e a sua dona, e eles tinham uma relação perfeita, até que ela leva o Duke para casa. Eles não se dão nada bem, e o Max não quer mais ninguém com quem partilhar o seu lar, mas aos acontecimentos inesperados vão uni-los. 
Gosto principalmente do início do filme e do final, em que vemos cada um dos donos a despedirem-se dos seus animaizinhos, depois mostra o que cada um deles faz, e no fim temos o reencontro. É tudo muito amoroso! Os personagens são fantásticos e cada um tem características muito próprias, mas sem dúvida alguma, os meus "pets" favoritos foram a Gigi, a cadelinha felpuda que está apaixonada pelo Max aos anos, o Bola de Pelo, o coelho chefe de uma organização que procura vingança contra os humanos e a Chloe, a gata sempre super sincera hahahaha
É um ótimo filme tanto para ver sozinho, como para ver com o namorado ou até em família. Vão rir imenso, mas também há aqueles momentos em que ficamos com a lagrimita ao conto do olho e dá uma vontade enorme de correr para casa e abraçar o nosso animal de estimação (caso tenham) ou de adotar um (caso não tenham). Esta animação acaba também para consciencializar acerca do abandono! É ótimo! Recomendo muito!

Beijinhos

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

[Novidades] - Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Oh Meu Deus :O estou eu no twitter quando a Editorial Presença solta a bomba... Harry Potter e a Criança Amaldiçoada sai já no dia 24 de Setembro, por isso comecem já a juntar os troquinhos ok? Visto que o livro em inglês é um pouco para o caro, estou para ver como será por cá... Mas o que interessa é que vai ser lançado, e pobres mortais que não lêem em inglês como eu, já poderão conferir esta história que com certeza é maravilhosa!


Beijinhos

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

[Maratonas Literárias] - September Reading Club

Olá meus amores! Hoje venho comprometer-me com mais uma maratona literária e querem saber uma coisa? Inscrevi-me em algumas este ano, até partilhei a minha TBR com vocês, mas acabei por não participar realmente. No entanto, a September Reading Club está a ser organizada pela Cat do Cat in the Net, e como é a primeira maratona que ela organiza eu quero muito apoiá-la, porque é uma das minhas yotubers favoritas e ela é uma fofa e merece todo o apoio. Por isso participem ok?

Neste post trago-vos a minha TBR, no entanto, já a fiz algum tempo e entretanto na minha cabeça já mudei algumas coisinhaas ahahaha Mas depois farei um outro post com as considerações finais e aí ficarão a saber aquilo que eu realmente li e vi, ok?  A maratona combina desafios literários e também de séries e filmes, por isso achei bastante interessante. Vai acontecer entre 3 e 7 de Setembro, por isso ainda podem participar e basta juntarem-se ao grupo no facebook.

Livros
1 - Ler um livro que comece com a primeira letra do teu primeiro ou último nome: Foi um bocadinho difícil porque tinha que ser ou J (Jéssica) ou L (Leite) e eu queria ler algo que já estivesse na minha TBR, por isso lá fui procurar no Kindle e só encontrei Ligações da Rainbow Rowell. Como acabo por nunca gostar dos livros da autora, acho que vou deixar para último, para não me atrasar as outras leituras.

2 - Ler um livro do teu género favorito: Neste momento o meu género favorito é a distopia, por isso escolhi Fúria Vermelha do Pierce Brown, que para além desta maratona ainda me ajuda a eliminar outros dois desafios de 2016.

3 - Ler um conto: Neste momento não tenho nenhum conto que queira muito ler, por isso vou optar por um dos que tem no livro Três Ratos Cegos e Outros Contos da Agatha Christie, que eu tenho vindo a ler aos poucos.

4 - Reler um livro favorito ou um livro que recebeste este ano: Estou a fazer a coleção do Harry Potter nestas novas edições maravilhosas e à medida que vou comprando vou lendo. Assim aproveito e leio este que é um dos meus favoritos.


Filmes/Séries
1 - Rever um dos filmes favoritos: Nas minhas metas para 2016 escrevi que tenho que rever alguns filmes da Disney, que são quase todos favoritos. Por isso vou escolher um deles, ainda não sei qual, e encaixa na maratona e ajuda no desafio. Qual querem que eu veja?

2 - Ver primeiro episódio de uma série nova ou ver um episódio de uma série que já sigas: Também nas minhas metas de 2016 propus-me a começar as séries Heroes Reborn, Daredevil e Jessica Jones. Escolhi esta, mas posso mudar de ideias e ver o primeiro episódio de uma das outras duas.


Redes Sociais
1 - Foto da TBR
2 - Foto do local favorito para ler + livro que estiver a ler no momento

Beijinhos
Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr

domingo, 28 de agosto de 2016

Príncipe dos Espinhos - Mark Lawrence


Título| Príncipe dos Espinhos
Original| Prince of Thorns
Autor| Mark Lawrence
Editora| Topseller
Páginas| 320

Este livro foi lançado no Brasil pela Darkside, em capa dura, edição maravilhosa, e por isso logo de caras, quando soube que ia ser lançado cá em Portugal, eu quis comprar. O que aconteceu? Maior desilusão do ano até agora e acho que entrou para o meu top de piores livros lidos, de sempre...

O livro é-nos narrado pelo Jorg, de 13 anos, que há quatro anos faz parte de uma coluna de mercenários, e é o seu chefe. Ao longo da narrativa, com alguns flasbacks, vamos sabendo o que aconteceu com o protagonista, como ele conheceu os seus "irmãos" e o porquê de ele ser como é. 

Jorg é um príncipe, e um dia a sua carruagem foi atacada. Ele conseguiu salvar-se ao ir parar a um monte de espinhos, que o prenderam ali enquanto ele via a sua mãe a ser violada e morta, e o seu irmãozinho ser assassinado. Ele quer vingança e por isso se junta aos mercenários, mas durante quatro anos, não vai atrás do assassino, vai-se lá entender.

Como vocês vêem, a minha resenha nem está sequer bem escrita, porque juro-vos, só de estar a escrever isto, fico irritada e apetece-me escrever tudo de maneira desinteressada e sarcástica. Achei a história ridícula em vários pontos, que vou salientar à frente, e a escrita do autor não ajudava. Mas então vou explicar os vários motivos porque odiei este livro.

  • A escrita do autor é demasiado poética e requintada, o que apenas atrasa a leitura. Momentos em que ele podia dizer apenas, "Senti a minha sede de vingança a voltar.", ele escrevia algo do tipo "E assim, eu, que já não me lembrava daquela sensação, senti aquela sede avassaladora de vingança nua e crua a voltar para o meu corpo, subindo pouco a pouco e derramando-se pelas minhas veias." -.-
  • Para além do facto de esse tipo de escrita ser cansativo, não fazia sentido nenhum, na medida em que a história é narrada na primeira pessoa, e nós temos um puto de 13 anos, que não se importa com nada, sem maneiras, e que deixou de ser educado aos 9 anos. Por isso expliquem-me, como é que alguém assim sabe sequer o que quer dizer "eloquente" ou mesmo que saiba, dá-se ao trabalho de falar assim. Não!
  • O protagonista irritou-me muuuuiiittoooo! Sério! Como é que um miúdo de 13 anos se torna chefe de uma "liga de assassino"? E ou eu sou mesmo muito inocente, ou não acho que alguém com 10 anos tenha a força mental para fugir de casa com um conjunto de pessoas assustadoras, para ir à procura de vingança. 
  • Por fim, a história em si! Eu conseguia reescrever a história toda em 50 páginas ou nem isso. Aquilo que fez o livro ser grande foi mesmo a escrita arrastada do autor. Parecia que liamos e liamos e não íamos a lugar nenhum. O livro não tinha um propósito, não havia nada que me fizesse querer continuar a leitura, e só nas últimas 5 páginas é que fiquei mais ao menos interessada, mas mesmo assim, quando acabou o livro eu fiquei tipo "Hmmm, ok" e não percebo o porquê de uma continuação.
Então sim, eu odiei o livro, não, não recomendo a ninguém, mesmo que amem fantasia, aliás, principalmente se gostarem de fantasia, porque aí irão comparar com outros livros já lidos e sentir-se-ão ainda pior do que eu. Na minha opinião, não valeu o dinheiro, nem o tempo perdido. E a minha nota final não é 1 estrela, mas sim 0.

Já leram este livro? Alguém que se tenha sentido como eu, ou só eu é que sou perturbada e não gostei? Sinta-se à vontade para dizer o que pensam, e caso tenham uma opinião diferente da minha mente, contem-me o que vos fez gostar deste livro.

Beijinhos
Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr