quinta-feira, 18 de agosto de 2016

[Maratonas Literárias] - DESVENTURAS EM SÉRIE -> Leitura Conjunta

Olá meus amores! Antes de mais peço desculpa, porque já venho um pouquinho atrasada, convidar-vos para esta leitura conjunta maravilhosa, organizada pela Thaís do Pronome Interrogativo e pela Maidy do Dear Maidy, mas ainda vão a tempo ok? Estas duas lindas tiveram esta ideia, e mal vi os vídeos delas a convidarem toda a gente, eu decidi logo participar, porque agora que a Netflix vai adaptar esta história para série (falei disso aqui) achei que não podia continuar sem saber nada, embora eu já tenha visto o filme há muitos anos, e odiei, mas... vamos lá tentar!

Para não me alongar muito, é mais fácil assistirem aos vídeos das meninas que organizaram o projeto. Ambas explicam tudo direitinho, então basta ver um dos vídeos, mas deixo ao vosso critério para escolherem. Espero que também participem connosco :)




Beijinhos
Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Leia Até O Final - Au Sonsin

Olá, tudo bem? :) Hoje venho trazer um texto ma-ra-vi-lho-so, da Au Sonsin, que vi no blog da Bru (Depois dos Quinze) e com o qual me identifiquei muitooo. Na verdade, acho que todos os leitores vão se identificar nem que seja um bocadinho e concordar também com tudo o que ela escreveu. Ora vejam só!
Fonte: Melina Souza
Não consigo entender a mente de quem não gosta de ler, mas tenho um palpite: ao certo, a pessoa nunca deve ter concluído uma boa obra.
Um livro faz com que você chegue às páginas finais com todo o conhecimento adquirido pelo personagem principal, mas em sua própria bagagem. A história te faz rir, se apaixonar, se surpreender, talvez chorar e também experimentar um mar de outras emoções por e com pessoas que você nem conhece.
Gente que, na maioria das vezes, nem existe.
E nem são só pessoas. São criaturas, criações, coisas, palavras, situações: nada precisa ser de carne e osso. É a tinta no papel que, no momento em que você corre os olhos pelas folhas amareladas, sobe pra cabeça e passeia por sua mente, criando um novo sentido completo.
Um livro expande seus horizontes. Te mostra que a vida pode ser muitas outras em um mesmo dia.
Te permite viajar sem um único centavo no bolso e interpretar a vida através dos olhos de quem é totalmente diferente de você. Te dá argumentos, além de uma nova visão de planos e sonhos, da adrenalina da ação que você jamais pensou em fazer e também te entrega o sabor do romance que você ainda não experimentou.
São histórias que ensinam, que encantam, que nos preenchem com algo que talvez a vida real nunca possa nos dar. Também existem aquelas que nos inspiram: não precisam exatamente espelhar nossas vidas, mas seus significados mais profundos ficam.
Marcam e estimulam.
E não tem como não amar cada página, as construções dos personagens e cada uma das surpresas feitas especialmente para estarem ali, naquele pedacinho, e gerarem um outro sentido lá nas páginas seguintes. Tudo muito bem pensado e arquitetado para nos fazer mergulhar no enredo, nadando na riqueza de outra vida em um simples conglomerado de papéis.
E aquele que não lê, perde um mundo inteiro de uma vida nova, que nos faz ir além.
De fato, se eu tivesse que dar um conselho para aquele que não consegue passar das terceiras páginas, falaria apenas sobre o primeiro item essencial na leitura, que é a persistência. Essa é uma prática que você ainda não domina – mas, aos poucos, aprenderá a lidar com ela. Por isso, apenas continue. Acredite: ao final do primeiro livro, você simplesmente não parará mais.
Para cultivar o amor comum ao leitor, continue em frente e leia até o final. 
Beijinhos
Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Vida da Blogger | Viciada em Pokemón Go

Desde muito nova que sempre gostei daquilo a que chamam "jogos de menino". Eu amava principalmente Pokemón e, não é para me gabar, mas eu realmente era boa a jogar, até que os meninos deixaram de querer jogar comigo porque eu lhes ficava com os tazos todos ahahaha maus perdedores  Já nem sei o que aconteceu à minha coleção, provavelmente a minha mãe numa das suas limpezas desenfreadas deve ter colocado fora, mas o que acontece é que já não me lembrava do que era querer ser uma Treinadora de Pokemóns até que saiu o Pokemón Go.

Vocês já devem saber do que estou a falar porque tem sido a loucura total desde que foi lançado. E, imaginem só, ainda nem sequer foi oficialmente lançado, porque ainda não encontram nem no play store nem na app store, mas é só procurarem na internet e com certeza arranjam maneira de o obter assim como eu.

Consegui arranjar o jogo ontem à noite e sofri logo uma desilusão ao saber que o meu telemóvel não é totalmente compatível e por isso não dá para jogar em modo completamente real, em que o pokemón aparece realmente à minha frente (como na imagem abaixo), e para além disso não estava a perceber totalmente como se jogava mas... com a ajuda de alguns amigos viciados que conseguem sempre resolver os meus problemas, lá percebi e desde hoje de manhã que está a ser o descontrolo total ahahaha

Até o meu pai achou piada ao jogo depois de eu lhe explicar do que se tratava. Íamos nós no carro e quando aparecia um pokemón "Paaaaaiiiiii, pára!" e ele sempre prestável lá parava e caso passasse por um, perguntava se queria voltar para trás '-' realmente tenho o melhor pai do mundo! Acho que este jogo vai tornar-se um vício, não só para mim mas para muitas outras pessoas. Poderá ter alguns contras, mas algumas coisas também são benéficas, visto que tirará muita gente de casa que irá atrás de pokemóns em vez de ficar a jogar o dia todo sentado em frente a uma televisão.

Mais alguém que já esteja a jogar? Partilhem tudo comigo ok? E deixo-vos aqui um vídeo super engraçado do Gabriel do Operação Cinema (um canal que aconselho imenso) , que ele fez antes de sair o jogo e que eu achei super engraçado e que não fugirá muito da verdade ahahaha

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Tag - Mid Year Book Freakout (2016)

Olá meus anjos, tudo bem com vocês? Por aqui nem por isso, mas exatamente por esse mesmo motivo vim aqui escrever, para me desprender dos assuntos que me andam a preocupar, e então lembrei-me de responder a esta tag. Para quem tiver curiosidade, eu também a fiz no ano passado (aqui) e pretendo continuar a fazer porque é interessante e engraçado voltar atrás, lembrar os livros que já li até a esta altura do ano, e refletir um pouco sobre essas leituras. Vamos lá? :)

1 - Melhor livro que leste até agora. 
Wook.pt - Ready Player One
Sem dúvida alguma, Ready Player One. História fantástica, muita originalidade da parte do autor, personagens que dão vontade de conhecer pessoalmente e formar amizade para a vida, tudo maravilhoso! Gostei tanto, que só ainda não fiz resenha porque não sei como transmitir tudo o que eu quero por escrito.

2- Melhor continuação que leste até agora. 
Wook.pt - Magisterium N.º 2
Li A Manopla de Cobre (resenha) no início do ano e, apesar de já não me lembrar muito dos pormenores (não sei o que se passa comigo, mas mesmo que goste de um livro ando a esquecer muito rapidamente as coisas :/) sei que na altura amei, fiquei super contente por ter ido além das minhas expectativas e ter sido tão bom ou melhor ainda que o primeiro livro.

3 - Um livro publicado este ano que ainda não leste mas queres ler. 
Wook.pt - Alvorada Vermelha
Alvorada Vermelha foi um livro que inicialmente não captou muito a minha atenção, porque a história não se passa na Terra, para quem não sabia passa-se em Marte, e normalmente livros desse tipo acabam por não ser do meu agrado. Mas tenho ouvido/lido tão boas críticas, que é impossível não ter ganho vontade e curiosidade.

4 - O livro que mais queres que seja publicado no segundo semestre deste ano. 
Não há assim nada que eu me lembre, até porque eu não estou muito atenta a isso dos lançamentos. Sei que no próximo mês vai ser lançado Apenas Um Ano, e não é uma prioridade, mas é um livro que eu quero ler.

5 - Maior desilusão! 
Wook.pt - Um Crime no Expresso do Oriente
A minha desilusão no geral foi a autora Agatha Christie, porque ela é tão aclamada e eu esperava mais. No entanto, só li um livro - Assassinato no Expresso do Oriente - e portanto ainda pretendo dar uma outra oportunidade.

6 - Maior surpresa! 
A maior surpresa até agora foi mesmo Ready Player One, mas para não estar a repetir livros, outro livro que também me surpreendeu bastante e, foi um dos meus favoritos até agora, foi Caçadora de Unicórnios. É um dos livros que faço questão de ter na minha estante, mas infelizmente não foi lançado em Portugal, nem sei se será.

7 - Novo autor favorito. 
Resultado de imagem para ernest cline
Gostei muito da escrita do Ernest Cline, mas preciso de ler mais obras para saber se realmente gosto de tudo o que o autor escreve.
8 - Novo crush 

Wade Watts de Ready Payer One. Adoro-o! É super fofo, fora dos clichés, não é bad boy... e eu fiquei fascinada.

9 - Novo personagem favorito. 
Mais um personagem do Ready Player One. Amei o Ache (já não me lembro se é assim que se escreve), e não vou dizer os motivos, para não soltar nenhum spoiler. Ele é hi-la-ri-an-te!

10 - Um livro que te fez feliz. 
Sejamos todos feministas! Um livro que nos ensina taaanto! Leiam, e se não quiserem ler vejam a palestra. Na verdade eu até gostei mais da palestra e aconselho a toda a gente.

11 - Um livro que te fez chorar. 
Não cheguei a chorar mesmo, porque estava em público, no metro a ir para a faculdade, mas com certeza destroçou o meu coração - O Destino do Tigre. Eu amo esta série, embora perceba as críticas negativas feitas, amo os personagens, amo a mitologia por detrás da história... amo tudo! E fiquei super triste por ter terminado.
12 - Adaptação favorita deste ano. 
Shadohunters sem dúvida alguma! Eu estou a forçar-me a ler os livros, e percebo os fãs que criticam a série de TV, porque realmente não tem nada a ver, mas é esse o motivo porque eu amo. Cortaram as cenas desnecessárias, criaram novas maravilhosas, mudaram as partes chatas de alguns personagens e tornaram-nos em pessoas sensacionais... AMO!
13 - Opinião que mais gostaste de escrever.
Das poucas que escrevi, a que mais gostei foi a resenha completa da série Academia de Vampiros. Eu ando muito preguiçosa para escrever e por isso acho que está na altura de criar um canal. O que acham? ;)

14 - Que livros precisas ler até ao final do ano? 
Wook.pt - A Maldição do Vencedor
Uih, quero ler tanta coisa! Mas precisar precisar, preciso ler Eldest do Christopher Paolini e Alice no País das Maravilhas, porque foram duas metas a que eu me auto-propus no início do ano (aqui). Mas um livro que vai ser lançado este mês e que eu quero muito ler é A Maldição do Vencedor.

E chegamos ao fim da tag! Na verdade fiquei triste ao responder porque percebi que tirando Ready Player One e Caçadora de Unicórnios, nenhum dos outros livros me marcou assim tanto e eu quero mudar isso até ao final do ano. Deixem sugestões dos vossos livros favoritos nos comentários <3

Beijinhos

terça-feira, 7 de junho de 2016

[TBR] - Junho de 2016

Decidi que a partir de agora vou "programar" as minhas leituras, visto que participo em vários desafios e acabo por perder imenso tempo a escolher o que vou ler. Não prometo que vá fazer sempre, mas digamos que é uma experiência e que se correr bem vou continuar a fazer. 

   
No final do mês passado comprei After - Depois do Desencontro e Príncipe dos Espinho e já estou a ler ambos neste momento, por isso com certeza farão parte das leituras de Junho. Pretendo também ler Cidade de Vidro, para assim continuar com a série e poder ter uma opinião formada, para além de que talvez consiga começar a gostar tanto dos personagens dos livros quanto gosto deles na série (difícil, mas...). Também quero muito ler Escola de Vilões, que me ajudará a eliminar os desafios "livro com capa linda" e ainda "um livro de contos atual". Por fim, preciso imenso da vossa ajuda, porque para um dos desafios deste mês tenho de ler algo erótico, que é completamente fora da minha zona de conforto. Os únicos livros que li do tipo foi a trilogia Cinquenta Sombras, que por acaso gostei bastante, mas desde então que não me interessei por mais nada do género. Por isso, queria que me aconselhassem livros "hot", mas que não façam parte de uma série. Em último caso, acho que lerei Grey, mas queria algo diferente, por isso bora lá dar sugestões ok?

Beijinhos

sexta-feira, 3 de junho de 2016

[Resumos do Mês] - Maio de 2016

A imagem não é minha!
E cá estamos para mais um resumos do mês! Sei que ficaram dois posts muito juntos mas prometo que logo virá outro post diferente... É apenas para que vocês saibam o que andei a fazer e para eu própria me organizar. Vamos lá?

Livros
Maio já foi um mês melhorzinho no quesito leituras, comparando com o mês passado. Li No Mundo da Luna, que acabei por gostar muito mais do que esperava e espero que seja lançado em Portugal, visto que um dos livros da Carina Rissi - Perdida - já conquistou o seu lugar por cá. De seguida, como sou masoquista, e realmente não estava a conseguir ultrapassar o fim dos meus tigres (Saga do Tigre), decidi ler a prequela, A Promessa do Tigre, onde ficamos a conhecer a Yesubai e sabemos como ele conheceu Ren e Kishan e o que realmente lhe aconteceu :S Adorei saber mais sobre esta personagem... Li também Fangirl, que já andava a arrastar à algum tempo e cheguei à conclusão que realmente a Rainbow Rowell não é uma autora que me agrade, por causa dos seus finais... Mas pretendo fazer uma resenha mais alongada sobre esse livro (promessas e mais promessas). Li ainda Cidade das Cinzas porque, como já tinha dito por cá, voltei a dar uma oportunidade à Cassandra Clare, depois de ter gostado tanto da série Shadowhunters. Também é um dos livros que pretendo falar um bocadinho mais, só não sei ainda se quero fazer resenha do livro, ou resenhar a série completa no final, como fiz com Vampire Academy. O que acham? Por fim, e não menos importante, fui apresentada a um dos melhores livros deste ano, se não mesmo de sempre, Ready Player One. O Victor Almeida, do canal Geek Freak adora este livro, e por isso sempre tive curiosidade, mas nunca tive aquela vontade impiedosa, até que este mês ele foi lançado por cá. Comprei para fazer leitura conjunta em Junho, mas li um bocadinho antes e depois não consegui mais parar :/ Espero que as meninas com quem fazer o read-along me perdoem.


Filmes
Sou capaz de ter visto mais do que apenas estes três filmes, mas estes são os únicos de que me lembro... Fui ao cinema ver The Jungle Book e quero muito fazer um post sobre ele. Vi finalmente Piratas das Caraíbas - A Maldição do Pérola Negra. Adoro o Johnny Deep, mas nunca tinha visto estes filmes, e posso dizer-vos que me diverti imenso e quero ver os próximos. Vi também Zootopia, e foi talvez a desilusão do mês, não porque não tenha sido bom, mas porque esperava mais entendem? No entanto, acho que transmite boas críticas, principalmente sobre a sociedade, sobre amizade, entre outros, e é um bom filme para ver com a família. Por fim, exatamente hoje, vi Orgulho, Preconceito e Zombies e foi fantástico! Gostei muito mais do que gostava, mais do que a história original, amei os atores... acho que vou fazer um post a falar sobre ele, já que não fiz resenha de Orgulho e Preconceito da Jane Austen. Talvez até faça uma espécie de resenha dupla e comparação entre ambos, o que acham?


Música
 
Desta vez já vos trago algumas músicas! Ouvi bastante The Chainsmokers, no geral, mas principalmente Don't Let Me Down, e para mim já é considerada uma música para este verão. Não Atendo, é um dos hits que mais se ouve neste momento, pelo menos cá em Portugal e é super engraçada. As Little Mix finalmente voltaram com algo que eu gosto e Hair está em repeat na minha lista. Por fim e não menos importante, uma música que me persegue deste abril, e acho que vai continuar durante algum tempo, Faded.

Beijinhos

quinta-feira, 2 de junho de 2016

[Diário de Leitura]

Antigamente, ao longo das minhas leituras, mais precisamente quando passava da página 100, eu costumava passar cá e fazia uma espécie de rúbrica, onde completando as várias etapas, eu falava um bocadinho mais sobre o livro (se não sabem do que falo, vejam aqui). Acontece que acho que essa "rúbrica" não me dava a liberdade necessária para falar exatamente aquilo que eu, por vezes, precisava falar. Por causa disso, decidi experimentar uma espécie de diário de leitura, onde eu falarei abertamente sobre o que uma determinada leitura me está a fazer sentir, independentemente de ir na página 3 ou 100... se eu tiver alguma coisa a dizer, digo e pronto! O que acham? 

Beijinhos